Portal da escrita

Início » Novos Talentos » Coisas Caintes

Coisas Caintes

olhar

Coisas caindo e ninguém via de onde. De repente você via que um pedaço de concreto, que já carregava encravado na testa desde que se conhecia por gente, caiu em algum momento em cima de ti quando tu eras pequeno ainda e ninguém te disse nada, ainda. Caíam coisas e derrubavam até pessoas. Havia faixas seguras e seus limites eram ilustrados por faixas laranjas coladas no chão e se tu saísses dessas linhas ou alguma delas sumisse perante seus olhos te fazendo vagar por certo tempo sem garantia, de repente encima de ti caíam coisas que podiam te derrubar – imediatamente. Ninguém sabia por que ou quando começaram a cair essas coisas. Havia as linhas e reformá-las bastava. Mas quem é que pôs as linhas no chão? Talvez o último homem à saber olhar pra cima.

Gionatan Pacheco

 

Anúncios

Deixe seu comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: