Portal da escrita

Início » Contos » PORQUE HOJE É SÁBADO

PORQUE HOJE É SÁBADO

pins-1799320_640.jpg

Não quero imitar nem plagiar Vinicius. Longe de mim. Mesmo porque me falta capacidade e no meu sábado não acontecem tantas coisas assim como aconteceram no poema do poeta. Porque hoje é sábado. Suely olhou pra mim e não disse uma única palavra. Por que ir embora, menina? Também não perguntei isso nem coisíssima nenhuma. Fiquei com a porta aberta na mão, cara de tacho. No tacho minha avó fazia os melhores doces caseiros da minha vida. Abóbora com coco era sublime. Feito para os deuses. O maná, o manjar, a ambrosia. Abria a boca e não conseguia parar de comer nem o doce de mamão verde com coco ralado nem o doce de abóbora. A boca aberta e Suely indo embora. Tento argumentar.

Não tento. Permaneço com a boca aberta. Penso na minha avó me acarinhando na cabeça e tento imaginar qual o motivo de Suely cair fora assim da minha vida. Uma coisa difícil de perdoar que eu fiz no passado e só agora ela cismou, um presente que eu deixei de dar a ela, uma filha da minha ex que veio me visitar de surpresa, aquela cueca que eu esqueci pendurada no registro do boxe, o aniversário de casamento que passou batido por mim, um novo amor. Deixou o Tom na vitrola, o copo de vinho intocado, pegou um pedaço de queijo cortado em cubo do pratinho e foi saindo de mansinho, numa boa. Me deixou com a porta escancarada na mão, com cara de tacho, com a boca aberta e tudo isso, talvez, porque hoje seja sábado.

Joedyr Bellas

Anúncios

Deixe seu comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: