Portal da escrita

Receba nossa novidades em primeira mão!

Junte-se a 56.382 outros seguidores

Aquilo que não nos falta

 

Christ Lives, Apostolic Church _ Igreja Apostólica Cristo ViveJá parou para pensar, em quanto tempo perdemos nos lamentando, ficando chateados, irados ou até mesmo murmurando, por aquilo que queremos, mas ainda não conquistamos?
Perdemos tanto tempo focados naquilo que julgamos que nos falta, que nos esquecemos de valorizar e dar graças por tudo que já temos. Muitas vezes vivemos presos na corrida frenética da conquista de bens, não porque realmente precisamos e sim pelo simples fato de que queremos. A necessidade que alimentamos de ostentar o quanto somos bem sucedidos é algo que precisa ser reavaliado.
Mas quando nessa corrida absurda tropeçamos e não conseguimos aquilo que tanto almejamos, nos decepcionamos.
Você está triste porque não conseguiu trocar seu carro pelo último modelo? Já parou para pensar que isso pode ser um livramento de Deus em sua vida? Talvez se tivesse conseguido, você não passaria da próxima esquina com o seu carrão do ano, pois um salteador inescrupuloso poderia ceifar sua vida por causa do belíssimo automóvel.
Está triste por que não conseguiu comprar o celular da última geração? O mesmo horror podia acontecer!
Está chateada e anda nervosa por não conseguir fazer uma cirurgia estética para turbinar o corpo? Já parou para pensar que talvez durante o procedimento poderia haver complicações que poderiam deixar sequelas irreparáveis ou até mesmo roubar-lhe a vida?
As vezes Deus não nos concede tudo o que queremos, não é por maldade ou para nos privar de alegrias e sim é cuidado de Pai para com filho.
Ele sabe o que é melhor para cada um de nós. Ele apenas está nos preservando, pois muitas vezes as nossas vontades são nocivas a nós mesmos, porém não temos ciência disso.
É importante sim ponderarmos e de forma consciente priorizar o que almejamos alcançar, mas sem perder o foco e deixar de valorizar o que realmente importa e ser gratos por aquilo que não nos falta.
Sabe o que não nos falta?
Não nos falta o romper da aurora depois da alta densidade das trevas noturnas.
Não nos falta o sol depois de passado as chuvas tempestuosas.
Sabe o que nunca nos falta?
O amor! Não falo sobre um amor condicionado à beleza, atitudes, ou comportamento. Falo do amor real. O amor de Deus.
Por mais que falhemos e todos nos virem as costas, há um Deus que jamais nos despreza e nos abandona. Que conhece todas as nossas falhas e defeitos e mesmo assim nos ama incondicionalmente. Que nos ama o suficiente para nos aceitar como nos encontramos no momento, mas nos ama demais para permitir que continuemos como estamos. Ele nos motiva a melhorar, nos corrige com amor e amplia nossa visão para que vejamos o que verdadeiramente importa.
E se estais lendo essas palavras, não lhe faltou o fôlego de vida.
Que venhamos entender, priorizar, valorizar aquilo que não nos falta.
Que venhamos aprender que melhor do que bens materiais, são os bens imateriais.
Melhor que beleza exterior é a interior.
Melhor que holofotes é atrair a atenção de quem verdadeiramente importa – Deus.

 

Monýh Oliver

https://www.facebook.com/AbrigodaAlma/

Anúncios

Caixa de Pássaros se tornará filme!

A Editora Intrínseca divulgou que a Netflix adquiriu os direitos cinematográficos do livro Caixa de Pássaros, thriller de Josh Malerman. O responsável pelo roteiro será Eric Heisserer (A chegada). A diretora será a dinamarquesa Susanne Bier, e para o elenco, Sandra Bullock está confirmadíssima!

As gravações devem começar em setembro, em Los Angeles.

Intrínseca: “Envolvente e desesperador, Caixa de pássaros conta a história de um surto inexplicável que deixou poucos sobreviventes, entre eles Malorie e os dois filhos pequenos. Ninguém sabe o que exatamente é a causa, mas basta uma olhadinha para fora para desencadear um impulso violento e incontrolável, que acabará em suicídio.”

Dois novos livros de Harry Potter?!

É isso mesmo! Dois novos livros do universo de Harry Potter serão publicados pela Bloomsbury (editora que lançou a saga na Grã-Bretanha). As novas publicações não são continuações da história do menino que sobreviveu, nem de autoria da J.K. Rowling.  Foram escritos pela “equipe de curadores” da Biblioteca Britânica, segundo o site da Biblioteca.

Os livros se chamarão “Harry Potter – A Journey Through the History of Magic” (Harry Potter – Uma Jornada pela História da Magia) e “Harry Potter – A History of Magic” (Harry Potter – A História da Magia) e serão lançados no dia 20 de outubro, numa exposição que homenageará o vigésimo aniversário do lançamento de Harry Potter e a Pedra Filosofal, na Biblioteca Britânica.

O site da Biblioteca afirma que os livros serão o presente perfeito para fãs de Harry Potter, mentes curiosas, grandes imaginações, bibliófilos e leitores ao redor do mundo.

E você, está preparado para mais uma visita à Hogwarts? Eu já preparei meu malão, caldeirão e varinha, e aguardo ansiosamente o dia 20 de outubro!

Passos

wp_ss_20170719_0010Já parou para pensar na importância de nossos passos?
Há passos que nos leva adiante. Há passos que nos faz retroceder. Há passos que nos aproxima do objetivo e há passos que nos distância dele. O fato é que os passos que damos, envolve escolha, decisão, são elas que os move.
Há aqueles que diante das intempéries, diante das tragédias da vida, se deixam esmorecer. Caem em desânimo e acabam estacando, ficam parados no mesmo lugar. Outros que com muita dificuldade conseguiram avançar, acabam jogando fora o trabalho árduo e retrocedendo. Há ainda aqueles que optam por atalhos, que os levam a uma existência sofrida no mundo das drogas, ou até mesmo os levam ao suicídio. Os levam a abrir mão de um bem tão precioso que é a vida.
Os nossos passos podem nos levar para qualquer lugar. Agora cabe a nós escolher para qual lugar queremos ir e qual lugar vale a pena estar.
Talvez você que está lendo, esteja hoje em um lugar que não gostaria de estar. Talvez você reconhece que seus passos mais te distanciaram do que aproximaram daquele bom e tão almejado sonho. Saiba que esse não precisa ser o fim (por mais que pareça), se você quiser pode ser um novo começo.
É preciso dar vários passos tortuosos para nos afastar do bom caminho, mas é preciso apenas um para nos levar a ele novamente. Por mais que hajam feridas, por mais que as forças nos faltem, vale a pena não desistir da vida, vale a pena seguir em frente e o melhor de tudo isso é que não precisamos seguir nessa jornada sozinhos. Deus está disposto a caminhar conosco, a curar as nossas feridas, a nos fortalecer e compartilhar de Sua maravilhosa presença.
Por mais que você olhe em volta e vê que todos aqueles que você ama se foram, e por causa disso acha que não há mais motivo para continuar respirando. Saiba que se há fôlego de vida em ti é porque há um bom motivo para isso. Deus nunca se engana, não há acaso para Ele e sim propósito!
Não considere concluída uma obra, cujo o pincel ainda está na mão do artista. Saiba que Deus ainda está trabalhando!
Como foi dito anteriormente, não importa quantos passos foram precisos para te levar aonde está agora, você precisa de apenas um passo acertado para sair daí, que é querer mudar e recomeçar da forma correta. Lembre-se…
Os nossos passos podem nos levar para qualquer lugar, seja ao cume, ou seja ao declínio. Cabe exclusivamente a cada um de nós escolher para qual lugar queremos ir, cujo lugar vale a pena estar.

 

Monýh Oliver

https://www.facebook.com/AbrigodaAlma/

Há um motivo para todas as coisas

___ me escrevendo, tecendo poesia com os retalhos do meu viverEnfrentar dificuldades em qualquer momento da vida não é fácil. As vezes situação adversas nos sobrevêm, e o impacto de sua chegada nos causa feridas, que por um certo tempo irá latejar e nos incomodar.
Porém essas feridas não tendem a ser eternas. Há um tempo determinado para todas as coisas, inclusive para as feridas se curarem.
Veja na nossa realidade por exemplo, as vezes, há algo de errado em nós e isso afeta nossa saúde.
Quando consultamos um médico, ele nos declara que é necessário uma intervenção cirúrgica para a definitiva remoção do problema, que vem nos causando tanto mal e muitas vezes o processo de recuperação acaba sendo longo.
Além de tempo o processo exige de nós uma mudança de hábito, que envolve uma determinada dieta, uso de remédios e até o repouso absoluto. Mas o fato é que quando seguimos as orientações médicas, a cura ocorre e saímos dessa situação fortalecidos e com uma certa experiência dos fatos.
As vezes não entendemos o porquê de todas as coisas. Porque certas situações nos acomete. Mas o que acontece é que estamos questionando de forma errada. Ao invés de perguntarmos o “porquê”, devíamos perguntar “o que”. O que podemos aprender com essa situação? Deus não se agrada com o sofrimento humano, e se Ele permite que situações adversas nos acometa, não é simplesmente para nos ver sofrer e sim para nos ensinar algo. E especialmente durante esse período, Ele está próximo de nós para nos consolar e fortalecer, para que possamos suportar.
Há um motivo para todas as coisas. Nos planos de Deus não há acaso e sim propósitos que faz parte de um plano perfeito. Deus sabe o que faz!
Há um tempo para todas as coisas…
Para o choro passar. Para a dor se findar. Para a ferida que se abriu se curar. Para a noite terminar e o sol raiar. Apenas permita que o Médico dos médicos cuide do seu caso. Permita que Ele cuide de você. Siga suas orientações e saírá dessa situação ainda mais fortalecido(a).

 

Monýh Oliver

https://www.facebook.com/AbrigodaAlma/

A Melodia Feroz – Victoria Schwab

img_2604.jpg

Confesso que a premissa de A Melodia Feroz, a primeira vista, não me conquistou tanto assim. Este foi o livro-surpresa que recebi na edição de Maio do Turista Literário e a sinopse dá editora dá a entender que encontraríamos uma situação meio Romeu e Julieta: dois filhos dos líderes de dois terrítorios inimigos, Norte e Sul. Mas que bom que eu confiei na curodaria do Turista porque esse livro é tão maior do que parece a princípio!

Neste primeiro volume da duologia Monstros da violência, somos apresentados a dois personagens e suas famílias. No Sul vive August Flynn, o monstro que busca lutar contra sua natureza e ser o mais humano que ele puder, junto com seus irmãos, Ilsa (♥) e Leo, e seus pais, Henry e Emily. No Norte, voltando para casa, está Kate Harker, a filha do líder da região, Callum Harker, que, mesmo sendo humana, busca se tornar cada vez mais monstruosa, pois o vê como a única forma de ser aceita e respeitada pelo pai, que governa pelo medo.

O que me conquistou logo de cara nesta história foi o fato de que os monstros, como August, são criados por meio da violência. Não por um cientista maluco, ou por algum fenômeno sobrenatural, mas como consequência direta de atos de extrema violência. Schwab nos mostra um mundo, portanto, em que atos extremos de violência possuem uma consequência muito palpável. Aqui, não dá para concordar com o discurso da guerra, por exemplo, pois a violência literalmente gera mais violência.

Quando alguém aperta um gatilho, dispara uma bomba, faz um ônibus cheio de turistas cair da ponte, o resultado não são apenas escombros ou cadáveres. Existe outra coisa. Algo mau. Uma consequência. Uma repercussão. Uma reação a todo o ódio, dor e morte. O Fenômeno era isso na verdade: um ponto crítico. Veracidade sempre tinha sido violenta – o pior dos dez territórios -, era apenas uma questão de tempo até todo esse mal começar a tomar forma.

Além disso, a escrita da autora, como quem já leu suas outras obras deve saber, é muito gostosa e, antes que você perceba, você já está completamente envolvido com os personagens e com uma inacreditável cadeia de eventos que não parece aguardar boa coisa para nossos protagonistas. Já estou completamente desesperada pela continuação e cogitando seriamente comprar a edição gringa mesmo por pura ansiedade. Se é uma história assim que você anda querendo, leia A Melodia Feroz que você não vai se arrepender!

Assassinato no Expresso do Oriente: o filme!

A adaptação cinematográfica da obra de Agatha Christie já tem data de estreia prevista: 23 de novembro de 2017! O longa conta com nomes bastante conhecidos como Johnny Depp (Edward Mãos de Tesoura e Piratas do Caribe), Michelle Pfeiffer (Scarface e Mentes Perigosas), Judi Dench (Philomena e Orgulho e Preconceito) e Willem Dafoe (O caçador e De volta ao jogo), dentre outros. Kenneth Branagh será Hercule Poirot e atuando também como diretor do projeto!

O trailer você assiste aqui:

Sinopse Oficial

Várias pessoas estão fazendo uma viagem longa em um luxuoso trem. A paz, entretanto, é perturbada por um acontecimento sinistro: um terrível assassinato. À bordo da composição está ninguém menos que o mundialmente reconhecido detetive Hercule Poirot (Kenneth Branagh) que se voluntaria para iniciar uma varredura no local, ouvindo testemunhas e possíveis suspeitos para descobrir o que de fato aconteceu. 

COMPLEMENTO AO POST: Um dos leitores do blog apontou que o filme que estreia esse ano é, na verdade, uma refilmagem! Em 1974 foi lançada a primeira adaptação cinematográfica da obra, cujo elenco conta com grandes nomes do cinema como Albert Finney (O Ultimato Bourne, 007 – Operação Skyfall), Sean Connery (007 Contra Goldfinger, Moscou Contra 007) e Lauren Bacall (Como Agarrar Um Milionário, Encontro Marcado com a Morte). Obrigada, josewaenyescritor!

As Crônicas de Nárnia: A Cadeira de Prata

Nessa terça-feira (4) um press release da SONY trouxe muitas novidades sobre a próxima adaptação cinematográfica das obras de C.S. Lewis. O quarto filme da série (A cadeira de prata) será dirigido por Joe Johnston (Capitão América: O Primeiro Vingador), tem como roteirista David Magee (As Aventuras de Pi) e Mark Gordon (O Resgate do Soldado Ryan), Douglas Gresham – enteado de C.S. Lewis -, Vincent Sieber e Melvin Adamsn como produtores.

Resultado de imagem para narnia

As filmagens devem começar em Novembro e ter como localidade as duas ilhas da Nova Zelândia e o Henderson Valley Studios da Nova Zelândia.

O elenco humano da produção deve ser complementado com esforços de live-action e CGI animation sob supervisão de Robert Legato (Mogli: O menino-lobo, Titanic e A invenção de Hugo Cabret) e do pessoal da London’s Moving Picture Company e Weta Digital na Nova Zelândia. Richard Taylor (a trilogia de O senhor dos anéis, King Kong) fará o design das armaduras e adereços especiais, além de lidar com os designs conceituais.

Joel Harlow será responsável pela maquiagem e demais adereços necessários para trazer os personagens às telas. O filme também contará com a designer premiada pelo Oscar Jacqueline West (O Regresso). A trilha sonora será responsabilidade de Thomas Newman (Skyfall).

A sinopse inicial é a seguinte:

60 anos após os eventos de A Viagem do Peregrino da Alvorada, o Rei Caspian é um homem velho e com pouca saúde, próximo à morte. Mais de 10 anos atrás, sua mulher foi morta por uma serpente e seu único filho Rilian desapareceu sem deixar traços, deixando Nárnia sem um herdeiro. Muitos dos grandes heróis de Nárnia foram enviados em busca do príncipe mas nunca retornaram. Aslam recrutou os jovens Jill e Eustáquio para encontrar o príncipe perdido. Eles estão emparelhados com um Paulama animado e pessimista chamado Brejeiro para guiá-los em sua jornada. Através de perigos incontáveis e cavernas profundas e escuras, o grupo de nobres amigos perseguiram na missão que os deixam face a face com um mal mais belo e mortal do que eles jamais poderiam esperar.

O filme ainda não tem data de estreia.

AOS OLHOS DO MESTRE

C__Data_Users_DefApps_AppData_INTERNETEXPLORER_Temp_Saved Images_chris14Dizem que em seus últimos anos, Beethoven passava horas tocando um clavicórdio quebrado. O instrumento estava danificado e carecia reparos. Faltavam-lhe teclas. Estava desafinado, era desagradável de se ouvir. Porém, o grande pianista tocava até que as lágrimas brotassem e lhe corressem pelas faces. Quem olhasse para ele, pensaria que ouvia o sublime e de fato ouvia. Apesar de estar surdo…
O fato é que Beethoven escutava o som que o instrumento devia produzir, não o que na realidade produzia.
Quantos de nós já não nos sentimos como o clavicórdio de Beethoven? Desafinado, Inepto, um tanto insignificante?
As intempéries da vida as vezes nos acomete com tanta intensidade, que nos causa danos, as vezes nos quebra de tal modo que não conseguimos produzir mais, como deveríamos.
Imagine a vida como uma grande orquestra, composta por vários instrumentos e regida por um grande Maestro. Pois é, Deus é o maestro e nós somos seus instrumentos.
Já parou para pensar no que Deus faz quando um de seus instrumentos está quebrado? Como reage quando as teclas de seu instrumento esta danificada e não funciona?  Por acaso Ele dá meia volta e vai embora? Descarta o instrumento danificado? De maneira alguma! Deus jamais desiste! Ele pacientemente concerta o que está quebrado e afina o instrumento até ouvir a canção que anela.
Quando Deus nos olha e vê todas as nossas falhas, Ele não se prende ao que parecemos ser no momento, porque Ele sabe o que com Ele poderemos vir a ser.
Jesus certa vez afirmou: “Aqueles que o Pai me deu, jamais os lançarei fora.”
Deus conhece a intensidade da sua dor, o limite da suas forças e a capacidade que você tem.
As pessoas podem não saber aquilo que te feriu ontem a ponto de fazê-lo mancar hoje, mas Deus sabe e está disposto a caminhar contigo e te curar.
Em Salmos 107:19-20 diz:
“ Então clamaram ao Senhor na sua angústia; e ele os livrou das suas necessidades. Enviou a sua palavra, e os sarou; e os livrou da sua destruição.”
Guarde isto em seu coração…
Um instrumento danificado e desafinado aos olhos de qualquer pessoa, pode até parecer algo inútil e descartável, porém aos olhos do grande Mestre maestro, há utilidade e muito valor.
Não desista ainda. Pois Deus não desistiu de você!

 

 

Monýh Oliver

https://www.facebook.com/AbrigodaAlma/

DIREITOS E DEVERES

 

Todos tem o direito de ser respeitado independente de sua etnia, credo ou opção sexual.
Todos tem o direito de viver ao lado de quem ama. Direito a uma segunda chance. Direito de viver em paz… Enfim, todos tem o direito de ser feliz.
Porém, a conquista dos nossos direitos começa, a partir do cumprimento de nossos deveres, por exemplo, vamos começar falando um pouco sobre respeito…
O respeito exige reciprocidade, ou seja, não é possível exigir respeito de alguém se eu primeiro não respeitar esse alguém.
Ou pior, como esperar respeito dos outros se eu mesmo não me respeito? Isso é algo a se pensar e ponderar.
No entanto, todo o ser humano tem autonomia para pensar e fazer suas escolhas, sendo assim, sempre haverá divergência de pensamentos e de escolhas. Ninguém é obrigada a concordar em tudo, mas é possível fazê-lo mantendo o respeito à decisão do outro. O simples fato de uma pessoa não concordar com certas opções do próximo, não a define como desrespeitosa ou como preconceituosa, porém suas atitudes errôneas para com ela sim.
O respeito é uma das bases fundamentais para qualquer grau de relacionamento. Ele não deve ser considerado como uma simples opção e sim como o dever de cada cidadão.
Falemos um pouco agora sobre DIREITOS…
Quando a palavra direitos repousa em nossos ouvidos, é algo que automaticamente aceitamos bem, porque isso nos remete a conquista de nossos anseios e isso nos agrada. Quem não gosta de usufruir do direito de viver ao lado da pessoa amada?
Mas para que isso seja possível, existe um dever a ser cumprido, é necessário respeita-la, valoriza-la e principalmente amar para ser amado!
Do mesmo modo acontece em relação a uma pessoa usufruir do direito de ter uma segunda chance, para que isso ocorra, é necessário haver um sincero arrependimento. A pessoa deve ser humilde o bastante para reconhecer e admitir seus erros e só assim ela estará realmente apta a aproveitar a sua segunda chance e não desperdiça-la.
O mesmo ocorre com aqueles que desejam usufruir do direito de viver em paz, para que isso seja possível, a pessoa deve selecionar bem as sementes que semeia. Pois, se semear vento é certo que colherá tempestade e com isso estará abrindo mão do direito de desfrutar da paz.
Enfim, todos temos o direito de ser feliz, mas para isso deve-se semear as boas sementes (bondade, paz, alegria, amor…)
Que possamos aprender a medir os nossos direitos, com a régua dos nossos deveres.
Que possamos aprender a respeitar, mesmo que os demais não respeitam e que acima de tudo, jamais deixemos de  respeitar a Deus e também a nós mesmos.
Que venhamos a fazer a nossa parte para que tudo à nossa volta melhore, sem nunca se afastar do bem. E que finalmente possamos entender que…
Direitos se conquistam, com o cumprimento dos nossos deveres.

 

Monýh Oliver

https://www.facebook.com/AbrigodaAlma/Fantasia Painting(50)

%d blogueiros gostam disto: